CARICATURAS AO VIVO EM FESTAS OU EVENTOS PARTICULARES, PROMOCIONAIS OU CORPORATIVOS

CARICATURAS AO VIVO EM FESTAS OU EVENTOS PARTICULARES, PROMOCIONAIS OU CORPORATIVOS
Procedimento: Após a contratação do serviço, o cliente deve efetuar o depósito referente a 50% (agendamento) do valor acordado pelas partes, na seguinte conta: JOAO CARLOS MATIAS DO NASCIMENTO Banco: CAIXA Agência: 3825 Local: ARMAÇÃO DOS BÚZIOS/RJ Conta: 013 00006663-5 " E ENVIAR O COMPROVANTE PARA O E-MAIL: cartunistacarioca@hotmail.com O valor restante (50%) deverá ser pago em "CASH" na apresentação/entrega do serviço. Caso seja evento de CARICATURAS AO VIVO, os 50% referente à entrega do serviço deverá ser pago "NA CHEGADA CHEGADA AO EVENTO", uma vez que, por conta de experiências anteriores, alguns clientes pagavam em cheque ou pelo fato de eu ter que esperar o final do evento para receber e os contratantes excediam o tempo limite de 04hs. PARA EVENTOS EM OUTROS MUNICÍPIOS/ESTADOS: Caberá ao contratante o pagamento referente ao deslocamento, alimentação e estadia (valores inclusos nos 50% do agendamento).

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

É CARICATURA OU NÃO É?

...
Esta semana, me vi diante de alguns questionamentos que eu vi de maneira bem saudável.
Desde a publicação da ilustração que fiz do lutador de M.M.A. Anderson Silva, alguns companheiros demonstravam ter gostado da proposta e muitos outros nem tanto, sob o argumento de que tal trabalho não se trata de uma caricatura.
Ontem por exemplo, ao final do dia, mais de 240 pessoas passaram por aqui e muitos devido à referida imagem. Penso que, valha a pena falar sobre este trabalho.

Sendo assim, como não há em mim qualquer pretensão de promover verdade absoluta, quero aproveitar para juntamente com vocês, promover mais questionamentos.

O primeiro e mais plausível, seria buscar o embasamento com base na definição. Que é o seguinte:

Caricatura, do italiano caricare = carregar, acentuar, sublinhar
A caricatura é um retrato cômico de uma pessoa, salientando seus tracos peculiares e marcantes. A arte da caricatura consiste em retratar uma pessoa ou um objeto de forma bem-humorada, não necessariamente pejorativa. Trata-se de uma representação de pessoas de forma (muito ou pouco, dependendo do artista) exagerada, na tentativa de se obter efeitos cômicos.
A caricatura é a interpretação artística particular de cada caricaturista, seu modo peculiar de enxergar uma pessoa ou objeto.

Muito bem... Segundo a definição acima, o trabalho questionado, também se trata de uma caricatura.
...

Ontem, respondi a um comentário aqui no blog, falei sobre um trabalho do cartunista Chico Marinho, que, "no final da década de 1980", foi premiado no Salão Carioca de Humor, com uma caricatura do então governador Newton Cardoso, que ele fez com reproduções em "xerox". Ele fez reduções e ampliações da mesma foto, depois foi montando, de forma que o rosto do caricaturado ficasse na forma de uma pêra. Ao final, deu uma aguada e pronto!
...

Hoje, com as imagens em alta resolução, onde os pixels podem ser manipulados facilmente através de programas como o Photoshop, penso que, as alternativas que na década de 1980 eram viáves e lícitas, continuem sendo. A diferença está em que as propostas podem ser desenvolvidas dentro de um mesmo programa.
...

Uma outra questão, que cheguei a conversar com amigos que trabalham com pintura digital, foi a seguinte:
Apliquei todos os conceitos de elaboração caricatural e publiquei a imagem do Anderson Silva...
Se eu trabalhasse com a tablet "em cima" desta mesma imagem, fidelizando as cores, de maneira que a proposta continuasse sendo esta referência, se tornaria caricatura pelo simples fato de eu manipular mais? Sorriso
Caricatura é o conceito ou aplicabilidade técnica de materiais?
...

Se eu pegasse uma imagem de um rosto, fizesse o processo distorcivo no computador - como os grandes pintores faziam na idade média, utilizando-se de lentes e espelhos (para promover a distorção e perspectiva) à partir do côncavo e convexo - e depois fizesse a impressão, decalcasse a proposta e trabalhasse com com tinta acrílica, tinta à óleo ou qualquer outra técnica que eu domine... Seria caricatura?

E se eu mandasse fazer a impressão exata deste resultado final do Anderson SIlva e em seguida trabalhasse em cima dele com um pincel nº 00 e tinta acrílica. buscando ser o mais próximo da imagem real. Seria caricatura?
...

Na verdade, hoje, não há qualquer definição convergente sobre o que é caricatura, cartum ou charge. Por isso, faço tão somente como aprimoramento técnico.

Mas se o problema for a nomenclatura, podem chamar de "manipulação fotográfica com aplicação de conceitos caricaturais" da Era de Aquário. Risos

Abraços

10 comentários:

Ray Costa disse...

Muitos na área profissional (Caricaturista) Possuem está dúvidas. Hoje os critérios são mais confusos. Abraço.

Alan Souto Maior disse...

Muito interesante o questionamento.
Eu não acho caricatura, seria arte digital no máximo, hehehehehe.
A pintura tanto digital quanto manual se caracteriza por um esboço prévio e trabalhar a pintura em cima desse esboço.
Acho que por isso muitos artistas iniciantes (ou não), não conseguem fazer um esboço decente e já querem partir para a finalização.

A pessoa que faz essa manipulação, imprime para pintar acrílica, não sabe o prazer que é fazer o esboço com grafite.

Desenhar é bom demais, treinar é bom demais. Acredito que a facilidade do computador tornam as pessoas preguiçosas.

Junior Lopes illustrator disse...

po,e caricatura sim,e das boas...ah,Mattias,porq os saloes demoram tanto a pagar os premiados?a galera de volta redonda pediu meus dados bancarios em junho e ate agora necas..acho q quando eu receber(se receber)vai ser apenas p pagar a embratel..rs

Mattias disse...

Fala Pretão!

Pois é... Mas com a falta de critérios que definam o que é caricatura ou não, infelizmente caimos no "tudopodismo". Lembra-se do dadaísmo? Lembra-se da loucura proposta na época por Marcel Duchamps, com o intuito de promover questionamentos e vislumbrar novas propostas junto às àrtes plásticas? E o movimento promoveu a existência de novas propostas e a efervescência da arte conceitual?
Entendo que hoje, em função da falta de definições no Desenho de Humor, passamos por um processo onde tudo seja permitido, levando-se em conta o conceito inicial e cultural no qual se encaixam as linguagens.

Sou fã do exercício à partir da concepção... passando pelo Sketch... e surgindo aos poucos, até a finalização da proposta.
Mas, se há uma lacuna onde outros que não façam da mesma forma passam, passarei por ela também. Vamos ver onde esse "tudopodismo" vai dar.

Abraço grande Pretão!

Mattias disse...

Fala Juniooooor Lopes!

Sobre este lance de ser ou não caricatura, acho muito saudável que os companheiros participem. E a tua opinião, assim como a do Alan é muito pertinente, pois são dois camaradas que conheçem o assunto e mandam super bem.

Sobre o lance de Volta Redonda, existem duas alternativas. A primeira é recorrer ao Alexandre (acreditoq ue tu já tenhas feito isso algumas vezes). A outra, seria recorrer a um cartunista aqui do Rio de Janeiro... um barbudinho... que parece ser dono do salão de Volta Redonda também.
Presumo que pela "influência" e a cadeira cativa que ele tenha lá no salão de VR, seja possível ele usar a sua politica e influência em favor da causa. Pelo menos uma vez na vida!

Ah... manda um mail para a secretaria de cultura, com estes questionamentos, pedindo um prazo e tal. Se não cumprirem o prazo, ligue para eles até a tua conta estourar e depois pegue o e-mail e os comprovantes de telefonemas "para cobrar direitos legítimos teus" e entre com um pedido de revisão dos teus gastos em função disto... Além do valor da tua premiação.

Abraço grande.
Se liga, estou namorando um terreno lá no apeú. Ainda vou comprar um sitio por lá, só para pipar um preto à beira do igarapé, trocando umas idéias com a Matita Pereira. Risos

Abraço

brito-caricaturas disse...

Caros amigos, Mattias,Ray,Alan, e Jr, tudo bem?
Caricatura é: "No meu modo de ver"
Distorção
Fieldade
Arte
Espirito
Artesanato

Abraços.

Mattias disse...

Que honra Brito!!! Um comentário teu, seguido dos comentários do Ray, do Alan e do Jr. Lopes... Todos, cartunistas excepcionais na arte de caricaturar, isso me deixa orgulhoso pra caramba. Nossa!

Concordo com vocês, mas infelizmente, quem nos julga, não entende da mesma maneira e muitas vezes, àquele trabalho que passamos horas... e muitas vezes dias, elaborando, acaba sendo preterido pela falta de critério de pessoas que fazem parte de comissões julgadoras. Pessoas que estão lá pelo fato de ser influente, amigo de Dr. Fulano de tal, que "nunca" fizeram sequer um esboço.
Infelizmente, hoje, há uma necesidade de falar a linguagem que eles fingem entender. Por isso, prefiro saber antes quem irá julgar meu trabalho. Se for profissionais como vocês, mando trabalhos nos quais eu acredito ser o certo. Caso a comissão seja composta por profissionais que não tenham nada a ver com o assunto, mando trabalhos experimentais.

Mas sou fã incondicional do trabalho de vocês e, graças à Deus todos vocês sabem disso.

Fiquei extremamente feliz por ter nesta postagem, recebido opiniões de quem realmente faz e tem o reconhecimento, como no caso de vocês todos, diversas vezes premiados na categoria caricatura.

Obrigado mesmo.
Abraço grande, Brito!

Silvério disse...

Mattias,
Se não dá cadeia, vamos só rir e ganhar nossa vida sem pensar no que seja, há não ser que seja obrigatório. É? por favor, me ensine. Dúvidas se é ou não é existem muitas (risos). ABRÇS.

Mattias disse...

Silvérioooo, queridão!

Estamos passando por um processo de releitura das definições.
Na verdade, todas as propostas são plausíveis... mas nem todas aceitáveis. Imagine a loucura que será quando surgirem as caricaturas em holograma. Risos

Eu não quero nem saber se é bom ou ruim, eu quero tentar fazer. Até porque eu só poderei emitir qualquer opinião, favorável ou contrária, tecnicamente, se eu souber fazer. Então, vou me divertir fazendo.

Abraço grande Silvério!

Mario ALberto disse...

Que é caricatura é. Pra mim não tem dúvida. A questão autoral se resolve pelo simples fato de que se eu ou qualquer outro colega de caricatura pegássemos essa mesma foto e seguíssemos a mesma proposta de distorcer, os resultados sairiam totalmente diferentes.

O que eu acho que se perde nesse tipo de trabalho é, evidentemente, a interpretação cromática da referência. O tratamento aos volumes também vai pro espaço. Isso é meio o que me incomoda na maioria das caricaturas digitais que podem ser vistas nos blogs por aí. O cara vai lá, "pega" a palheta de cores toda da foto e pinta, deforma... Diga-se de passagem, aí não vai uma crítica mas sim uma constatação aliada a uma inquietação. Diga-se também, eu próprio gosto muito de uma caricatura digital com "cara de foto" e tenho alguns trabalhos desenvolvidos dessa forma (em breve no meu blog - momento jabá).

Resumindo, cravo que é caricatura sem pestanejar, mas sinto falta do "calor" da pintura "ao vivo".

Abraço