CARICATURAS AO VIVO EM FESTAS OU EVENTOS PARTICULARES, PROMOCIONAIS OU CORPORATIVOS

CARICATURAS AO VIVO EM FESTAS OU EVENTOS PARTICULARES, PROMOCIONAIS OU CORPORATIVOS
Procedimento: Após a contratação do serviço, o cliente deve efetuar o depósito referente a 50% (agendamento) do valor acordado pelas partes, na seguinte conta: JOAO CARLOS MATIAS DO NASCIMENTO Banco: CAIXA Agência: 3825 Local: ARMAÇÃO DOS BÚZIOS/RJ Conta: 013 00006663-5 " E ENVIAR O COMPROVANTE PARA O E-MAIL: cartunistacarioca@hotmail.com O valor restante (50%) deverá ser pago em "CASH" na apresentação/entrega do serviço. Caso seja evento de CARICATURAS AO VIVO, os 50% referente à entrega do serviço deverá ser pago "NA CHEGADA CHEGADA AO EVENTO", uma vez que, por conta de experiências anteriores, alguns clientes pagavam em cheque ou pelo fato de eu ter que esperar o final do evento para receber e os contratantes excediam o tempo limite de 04hs. PARA EVENTOS EM OUTROS MUNICÍPIOS/ESTADOS: Caberá ao contratante o pagamento referente ao deslocamento, alimentação e estadia (valores inclusos nos 50% do agendamento).

sexta-feira, 23 de julho de 2010

GERAÇÃO DEPENDENTE

...
Na postagem anterior, recebi do amigo Diogo D'Auriol, o seguinte comentário:

Os cartunistas brasileiros precisam parar com esta história de esperar o Messias e fazer cada um a sua parte nesta união de forças pela renovação do cenário do humor brasileiro, ou seja,os cartunistas ficam, na maioria das vezes, atrás dos seus computadores esperando migalhas de "figurões", de sites, e na verdade o espaço dos blogs,das comunidades virtuais, orkut, facebook, etc, são pólos de efervecência de ideias e criatividade, além de uma janela muito legal. Vamos parar com este comodismo, com essa espera religiosa, com esses discursos fajutos, dogmas, etc.
A verdadeira revolução no desesnho de humor brasileiro, para mim, começa na pequena renovação de ideias de cada cartunista.
...

Compartilho do mesmo pensamento exposto através do texto.
Parece-me que, em função da dependência gerada durante a ditadura militar, onde muitos cartunistas tinham que se aproximar desses "titãs" para que pudessem publicar no Pasquim, o saudoso jornal se foi, mas a cultura da subserviência ficou como herança.
A ditadura militar acabou (e faz tempo!), a ideologia proposta peloscartunistas nàquele período também, mas a necessidade de se "tomar a benção" é constante. Como se a capacidade de desenvolvimento do indivíduo dependesse do aval de "figurões do cartum".
E não sejamos hipócritas em pensar que não haja corporativismo na nossa área. Dia desses, um amigo meu mandou uma charge para um renomado portal e recebeu um mail dizendo que o trabalho dele estaria "imaturo". Detalhe: Esse amigo tem prêmios em todas as categorias do desenho de humor (alguns em charge) e é profissional há mais de uma década. No dia seguinte, o mesmo site publicava uma charge de um camarada que foi indicado pelo amigo do coordenador do portal.
Que critérios são esses, onde a indicação por afinidade amistosa seja fator determinante para expor ou não o trabalho de um artista?
Se a questão é essa...
Todas as possibilidades oferecidas pela internet, podem (e devem) ser argumentos mais que suficientes para que o indivíduo seja mais independente.
O mais inusitado é que, no mesmo país onde uma pessoa que grita:" _ Pedro, devolve o meu chip", consegue notoriedade "sozinha" e muito de nós, com domínio da linguagem e trabalhos excepcionais, ficamos esperando a benção dos papas do cartum para começarmos a existir.
Quer ser passivo... tudo bem, mas não precisa ficar de quatro.

Abraços

6 comentários:

Cival Einstein disse...

OLA AMIGO MATTIAS


INTERESSANTE A SUA GRANDIOSA OPNIÃO

BOM ISSO SEMPRE EXISTIU MAIS ACHO QUE HOJE A TENDENCIA FOI PIORAR AINDA MAIS O APADRINHAMENTO , INFELIZMENTE MUITOS TALENTOS FICAM DE FORA E OS PADRINHOS PERMANECEM , EU PARTICULARMENTE FICO SUPER TRISTE POR ESSA SITUAÇÃO QUE OS SALÕES DE HUMOR PASSAM , POR ESSA PANELINHA INJUSTA E PERMANENTE , É LAMENTAVEL PARECE UMA POEIRA DE RADIAÇÃO QUE DURARA ANOS PARA SAIR , INFECTA MUITA GENTE BOA E SO FICA QUEM ELES QUEREM TRISTE

É ISSO


ABRAÇOS AMIGO


CIVAL EINSTEIN

- Clayton Rabelo - disse...

BELA POSTAGEM MATTIAS,
N POSSO AFIRMAR, MAS, É ISSO MESMO QUE PARECE VIR ACONTECENDO:

"EU TE PROMOVO E VC ME PROMOVE, TÁ COMBINADO! RSRSRSRSRSRSRSRSRSRRS"

BEM QUE TODO JURI PODERIA COLOCAR JUNTO COM OS PRÊMIADOS TAL JUSTIFICATIVA PARA O PRÊMIO, N QUE ESSA JUSTIFICATIVA VIRARIA UMA RECEITA PARA GANHAR SALÕES, NADA DISSO, CADA SALÃO TEM SUA INDEPENDÊNCIA E SEUS JURADOS SUA PERSONALIDADE, MAS ESTOU PROPONDO ISSO SÓ PRA EFEITO DE MOSTRAR O PORQUE NAQUELE MOMENTO ELES TIVERAM TAL DECISÃO.

POIS É FÁCIL DIZER QUE TAL TRABALHO É BOM E TAL É PÉSSIMO, DIFÍCIL É MOSTRAR A CARA E DIZER O PORQUE.

POIS ACHO QUE ISSO DIMINUIRIA OS NUMEROS DE PLÁGIOS, EMBORA NÃO ACABASSE COM AS PANELINHAS,SE O TRABALHO PREMIADO NÃO PRESTASSE MESMO, ENVERGONHADO FICARIA O JURADO E NÃO A GENTE.

Mattias disse...

Salve Cival!
Infelizmente, houve um hiato muito expressivo no que diz respeito à promoção de muito mais artistas na nossa classe. É inegável que os que foram evidenciados, tem seus méritos sem sombras de dúvida, mas não há qualquer argumento que justifique a omissão de outros em função da manutenção dos nomes que interessavam às comissões julgadoras.
Para mostrar que não estou sendo leviano em relação às minhas colocações, bastou que àqueles que sempre eram premiados fizessem parte de comissões julgadoras que começaram a surgir "novas caras".
Eu sei que muitos companheiros estão atentos e, diferente dàqueles que ficavam estáticos enquanto a politicagem rolava nos eventos em outros tempos, estão questionando e não apenas colocando o dedo na ferida, mas enfiando a unha. Talvez assim, a ferida entre em estado de putrefação ou começe a criar defesas para que o tecido se recomponha.
Abraço grande valeu pelo comentário.

Mattias disse...

Grande Clayton!

Sinceramente? Tu achas que a turma está preocupada com isso?
Para muitos que no início buscavam espaços onde houvesse a possibilidade de expor idéias e reivindicar direitos... Hoje, Preferem tomar sua ideologia "on the rocks" ou "cowboy", com os amigos.

carriero disse...

Olá Mattias
Como sempre, sabias palavras, esclarece e explica muita coisa para muita gente, claro deve ter alguém que não gostou rsrsrs eu recebi um email desses tbm rsrsr ta certo
que sou novato mas uma chance e depois se for legal e ir melhorando fica...mas enfim se num posso no dele tenho meu msm ...lá eu que posto,o feio, o mau pintado e o estrano...
até mais e boa semana pro ces do riodejaneiro

Mattias disse...

Salve Carriero!

Pois é...
Só que os argumentos que os teus censores usam para vetar teus trabalhos, não servem para sejam vetados os trabalhos mal feitos dos amigos e dos amigos de seus amigos. É uma falta de critério que faz com que nós esqueçamos que fazer a coisa da maneira certa é o que vale.
E o pior, são profissionais que passaram pelos mesmos problemas, mas não entendem que são capazes de mudar.
Observe o seguinte:
Geralmente esses caras estão preocupados com àquilo que vislumbram como lucro.
Você, como outros tantos, tem o romantismo e o ideal como aliados? Tem que matar alguns leões para sobreviver em meio a esta selva? Eles quem mais que você se lasque e se puderem, amarram as tuas mãos para que os leões te devorem.
Enquanto não surge uma solução, priorize os concursos nos quais você acreditar que valha à pena, invista no teu crescimento e compartilhe através do teu blog, de e-mail e outras possibilidades.
Em algum momento a gente consegue puxar esses mercenários para esta selva e colocá-los tão à disposição dos leões, quanto os demais. Aí vai ser bacana!